Oii amoras, tudo bem?! No último post falei um pouco sobre as metas pra 2018 (se você ainda não viu, clique aqui). E como disse, a meta de “ler mais” continua, mas resolvi me organizar melhor.  Ano passado comprei tanto livro, mas não li nem metade. Quem nunca! 😂 hahaha Então fiz um planejamento mensal de quais livros ler e hoje vou mostrar quais são minhas leituras do mês de janeiro. A intenção é ler um por semana e sempre ter algum sobre negócios, marketing, redes sociais etc. Como dois livros dessa lista eu já comecei em dezembro e já passei da metade, janeiro ficou com 6 leituras. Vamos lá?!

  1. A vida sem filtros, Nah Cardoso

    “Já imaginou como seria viver a vida sem filtros? Não, não estou falando dos filtros das redes sociais. Estou falando de algo mais profundo, de algo que todo mundo faz e nem percebe: dos filtros que a gente coloca no dia a dia e que dificultam a nossa vida. Quem me vê nas redes sociais com milhões de seguidores, pode ter uma primeira impressão: ela é tão segura, não deve sentir medo, nem ficar triste, deve ter uma vida perfeita. Mas você já parou pra pensar que eu não sou diferente de você? Eu sinto tudo isso que você sente. O que aprendi ao longo dos anos, foi retirar todos esses filtros. Não é uma tarefa fácil e muito menos rápida, mas vale muito a pena. Você pode não acreditar. Mas não foi por acaso que de tantos livros você escolheu justo este aqui. Sentimos as mesmas coisas, passamos pelos mesmos problemas e lidamos com o mesmo mundo. Mas não se engane, este livro não é sobre a Nah que você acompanhadas redes sociais. É sobre você. Sobre nós! Afinal, estamos conectados.”

  2. Minhas aventuras em marketing, Philip Kotler

    Uma autobiografia informal de Philip Kotler. O guru do marketing moderno reflete sobre temáticas variadas, discutindo liderança e marketing, passando por gestão e responsabilidade social. A linguagem é leve, com alguns apontamentos autobiográficos enriquecedores, opinião sobre alguns temas, além de dicas relevantes e instrutivas. O autor reflete sobre questões como a história e o futuro do marketing, o marketing social, político e cultural, e a relação entre o capitalismo consciente e a desigualdade. Uma leitura imprescindível para quem quer se situar e compreender o marketing hoje. Há mais de cinco décadas como profissional da área, Kotler continua se dedicando à reestruturação do campo do marketing, para que se torne mais abrangente e científico no que concerne ao mercado. Sua vasta obra, profusamente reeditada, é hoje referência para todos aqueles que estudam marketing.

  3. A pequena livraria dos corações solitários, Annie Darling

    Era uma vez uma pequena livraria em Londres, onde Posy Morland passou a vida perdida entre as páginas de seus romances favoritos. Assim, quando Lavinia, a excêntrica dona da Bookends, morre e deixa a loja para Posy, ela se vê obrigada a colocar os livros de lado e encarar o mundo real. Porque Posy não herdou apenas um negócio quase falido, mas também a atenção indesejada do neto de Lavinia, Sebastian, conhecido como o homem mais grosseiro de Londres. Posy tem um plano astucioso e seis meses para transformar a Bookends na livraria dos seus sonhos — isso se Sebastian deixá-la em paz para trabalhar. Enquanto Posy e os amigos lutam para salvar sua amada livraria, ela se envolve em uma batalha com Sebastian, com quem começou a ter fantasias um tanto ardentes… Resta saber se, como as heroínas de seus romances favoritos, Posy vai conseguir o seu “felizes para sempre”.

  4. Duny. Meu livro. Eu que escrevi, Raony Phillips

    Duny (lê-se Dani) é uma celebridade de alcance mundial, alçada ao estrelato por seu imenso talento, inteligência, classe e beleza incomparáveis. Ou, pelo menos, era isso o que ela esperava da vida – que, no caso de Duny, se resume basicamente a um loop infinito de lacres, barracos e baixarias cometidos em busca da fama. Meu livro. Eu que escrevi é o maior deles. Conhecida dos fãs principalmente por trabalhar e morar na Pensão da Tia Ruiva e ser uma das estrelas da websérie Girls in the House, Duny hoje comanda também o reality show investigativo Disk Duny e é comentarista on-line de premiações como o Oscar e o Grammy para uma grande rede de TV, mas ela já passou por muita coisa nessa vida: da humilhação pública de fazer agachamentos em trajes sumários num programa de auditório a fingir que suporta crianças só para ser babá da filha de uma artista famosíssima e ficar um tantinho mais perto dos maiores nomes da música pop. Se valeu a pena? Para Duny, ainda vamos saber. Mas, para quem lê essa autobiografia recheada do início ao fim com o melhor da ironia (ou grosseria) moderna e total ausência de preciosismo vernacular, vale cada página.

  5. Harry Potter e a pedra filosofal, J. K. Rowling

    Harry Potter é um garoto cujos pais, feiticeiros, foram assassinados por um poderosíssimo bruxo quando ele ainda era um bebê. Ele foi levado, então, para a casa dos tios que nada tinham a ver com o sobrenatural. No dia de seu aniversário de 11 anos, Harry descobre sua verdadeira história e seu destino: ser um aprendiz de feiticeiro até o dia em que terá que enfrentar a pior força do mal, o homem que assassinou seus pais. Potter fica sabendo que é a única pessoa a ter sobrevivido a um ataque do tal bruxo do mal e essa é a causa da marca em forma de raio que ele carrega na testa. Ele não é um garoto qualquer, ele sequer é um feiticeiro qualquer; ele é Harry Potter, símbolo de poder, resistência e um líder natural entre os sobrenaturais.

  6. O caminho para a independência financeira, Diogo Pereira

    Alcançar a Independência Financeira certamente não é um objetivo fácil, mas também não é impossível. Em cada um desses onze capítulos você encontrará dicas de como ficar um passo mais perto deste objetivo. Se você quer saber como chegar até a independência financeira, passo-a-passo, este é o livro certo para você.

E aí, o que acharam das minhas leituras do mês de janeiro? Até o momento terminei o livro da Nah Cardoso, achei legal, mas esperava mais. É um livro que incentiva o amor próprio, a ser quem você é, não se esconder atrás de filtros e muito mais, tudo isso através de relatos pessoais. É naquela vibe de auto ajuda, mas bem direcionado para os fãs. Agora estou lendo Duny (lê-se Dani) e estou adorando! Estranhei um pouco a linguagem no começo, super espontânea, que muda de assunto do nada sabe, mas depois que conheci melhor a personagem está super divertido. Não conheço a série “Girls in the house“, feita pelo autor do livro e é da onde surgiu a Duny, mas assim que terminar o livro vou assistir. Já li por aí recomendações para fazer o contrário: assistir a série e depois ler o livro, mas como só tive conhecimento disso depois que comecei a ler, vou seguir da minha maneira! hahahaha Também estou ansiosa para ler Harry Potter! Confesso que só fui assistir toda a saga ano passado, antes tinha assistido apenas um filme (pode isso, produção? D:). Mas nunca é tarde para ler esse clássico da literatura, não é mesmo?! hahaha Me contem nos comentários como vocês organizam suas leituras e quais livros estão lendo no momento. Beijão! 💋🍇

(Foto da capa)

Compartilhar: